terça-feira, outubro 27, 2020
Cultura

Tradicional Festa do Divino Espírito Santo é cancelada em Pirenópolis

311views

Em meio a pandemia do coronavírus, o prefeito de Pirenópolis, João do Léo (DEM) anunciou que a tradicional Festa do Divino Espírito Santo, com as Cavalhadas Históricas, será adiada para 2021. Decisão foi tomada pelo gestor municipal e a diocese da Igreja Católica

Adail Luiz Cardoso, o rei cristão das tradicionais Cavalhadas de Pirenópolis, divulgou um áudio no qual explica que as Cavalhadas de 2020 foram canceladas. Adail Cardoso frisa que, dado o problema do coronavírus — a necessidade de isolamento social para evitar contaminação em massa —, religiosos da diocese da Igreja Católica e o prefeito João do Léo (DEM) se reuniram com os organizadores das Cavalhadas e deram o aviso.

“O imperador do próximo ano será o mesmo deste ano. Pode ter novenas, mas não folias e cavalhadas, que estão suspensas pela diocese e pelo prefeito”, diz Adail Cardoso. Cavalhadas só em 2021.”

Cavalhadas

O cenário das Cavalhadas consiste em uma representação das batalhas entre cristãos e mouros que ocorreram durante a ocupação moura na Península Ibérica (século IX ao século XV). A festividade ocorre em 11 municípios: Pirenópolis, Santa Cruz de Goiás, Palmeiras de Goiás, Posse, Jaraguá, Crixás, Hidrolina, São Francisco de Goiás, Santa Terezinha de Goiás, Corumbá de Goiás e Pilar de Goiás.

São dois exércitos com 12 cavaleiros cada, que durante três dias se apresentam, encenando a luta. Em meio a tudo isso, os mascarados saem às ruas, a cavalo ou a pé, fazendo algazarras. Entre uma região e outra, pequenas mudanças são percebidas nas Cavalhadas. Porém, todas têm a mesma tradição e regra. É um evento que ocorre logo após os festejos do Divino Espírito Santo.