Rogério Cruz impulsiona participação de artistas goianienses com credenciamento digital para eventos do calendário cultural de Goiânia

Ambiente on-line estruturado pelas secretarias municipais de Cultura e Inovação, Ciência e Tecnologia aprimora transparência das contratações e pagamentos, e permite maior rotatividade de participações, conforme ordem de inscrições. Em solenidade realizada no Salão Nobre do Paço Municipal, nesta sexta-feira (10/06), prefeito também lança revista eletrônica Claquete – Secult em Foco, vitrine cultural das ações promovidas pela secretaria. “Queremos que goianiense conheça espaços da prefeitura, saiba aonde recorrer, de forma transparente, ágil e eficiente”, afirma

Rogério Cruz lança ambiente digital de credenciamento de artistas para eventos do calendário cultural, ferramenta que viabiliza a formação de banco de dados, rotatividade nas contratações, transparência para pagamentos e prestação de contas; na ocasião, também foi lançada revista Claquete – Secult em Foco, material bimestral disponibilizado no site da Secretaria Municipal de Cultura/Fotos: Jackson Rodrigues (Secom)

O prefeito Rogério Cruz lançou, na manhã desta sexta-feira (10/06), no Salão Nobre do Paço Municipal, o edital de Credenciamento de Artistas, ambiente digital estruturado pelas secretarias municipais de Cultura (Secult) e Inovação, Ciência e Tecnologia (Sictec) para cadastro e inscrição nos eventos do Calendário Cultural de Goiânia. Link para credenciamento está disponível pelo site: https://www.goiania.go.gov.br/secult/credenciamento/.

Na prática, o credenciamento é o registro de pessoas físicas e entidades culturais destinado ao mapeamento do perfil da comunidade artística e cultural da capital. Por ele, a administração terá embasamento para construir programas que darão visibilidade aos artistas.

A ferramenta se insere no contexto de tecnologia da informação e desburocratização, uma vez que facilita o cadastro do artista, aprimora transparência nos processos de contratação e pagamento, e forma um banco de dados cultural. O credenciamento permite ao próprio artista cadastrar seu projeto, escolher o evento do calendário cultural do qual pretende participar, e acompanhar sua solicitação.

Rogério Cruz ressaltou que o credenciamento representa o que a gestão se propõe em prol de otimizar a vida do cidadão, não apenas na cultura, mas em todas as áreas. “Queremos que o goianiense conheça os espaços da prefeitura, saiba aonde recorrer, de forma transparente, ágil e eficiente”.

Sobre o setor da cultura, o prefeito salientou que o fomento e valorização à classe é uma das prioridades da gestão, tendo em vista todas as potencialidades, planos e projetos. “O credenciamento é apenas uma das formas pelas quais demonstramos nosso reconhecimento, e ainda temos muito o que realizar”, disse.

O secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, explicou que “o sistema permite a rotatividade na participação conforme a ordem de inscrição e, assim, favorece a isonomia, pois mais artistas podem se inscrever nos eventos”.

O titular da pasta esclareceu que o ambiente ainda auxilia na regularização de eventuais pendências que os artistas tenham com a prefeitura devido a eventos anteriores, com pagamentos ou outras questões que, “porventura, os impeçam de participar em ações futuras”.

A secretária-executiva da Sictec, Amanda Vieira, ressaltou o momento de valorização dos profissionais de cultura da capital, e a interface segura na qual o sistema está hospedado. Segundo ela, o ambiente viabiliza o acesso dos artistas, desburocratiza o cadastro e favorece a formação de um banco de dados. “Além de facilitar o cadastro, o credenciamento pode categorizar os artistas, o que acelera os trâmites, além de reunir, em um só local, as informações com a possibilidade de filtros, relatórios, pagamentos e prestação de contas”.

A diretora de Políticas, Ações e Patrimônio Cultural, Edelweiss Vieira, ressaltou que “o credenciamento, além favorecer a participação dos artistas, estrutura o registro anual das contratações e a própria execução dos eventos, o que dá transparência aos pagamentos”.

A percussionista Geovanna de Castro, da Associação Coró de Pau, trabalha com cultura popular há 20 anos, e oferece aulas gratuitas de percussão. Ela lembrou que, devido à pandemia, a classe artística passou por momento difíceis, e reconheceu que “talvez, sejamos um dos mais afetados por esse período”. Por isso, afirmou “que o credenciamento, assim como outras ações desempenhadas pela secretaria, é de extrema importância para a cultura popular”.

O edital, bem como o link para credenciamento, já está disponível para acesso a artistas, sejam eles pessoas físicas, jurídicas, entidades e coletivos. O proponente deve preencher o cadastro e ter em formato digital todos os documentos pessoais, tais como documento de identificação, CPF e comprovante de endereço, além de um portfólio que comprove a atuação artística.

Claquete – Secult em Foco
Na solenidade, também foi lançada a revista digital Claquete – Secult em Foco, da qual Edelweiss é diretora. A publicação eletrônica consiste em material produzido bimestralmente pela Supervisão de Comunicação, Arte e Design da Secult para publicizar os serviços culturais prestados à população, no âmbito cultural.

Entre as pautas, estão as ações culturais e pedagógicas, conteúdos literários, programação e projetos da Orquestra Sinfônica, educação patrimonial, políticas públicas culturais e agenda cultural. O material virtual será disponibilizado no site da Prefeitura de Goiânia.

Edelweiss destacou que a capital tem muito a ganhar com a revista, “uma vez que a população, agora, terá acesso amplo a um verdadeiro guia cultural de sua própria cidade, além de saber o que é formar o artista, fomentar e produzir arte, lutar pela conservação do nosso patrimônio artístico e cultural”.

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.